Polícia Civil prende homem fazia compras pela internet em nome de terceiros

Um homem de 43 anos foi preso no momento em que aplicava um golpe numa transportadora em Manhuaçu. Ele comprava mercadorias na internet em nome de terceiros e buscava antes de chegarem ao destino final. A ocorrência foi registrada pelos policiais da Delegacia Regional de Polícia Civil de Manhuaçu.

A equipe da delegacia de furtos e roubos foi acionada pela transportadora. O que denunciou o golpista foi um erro dele mesmo. O homem fez compras outras duas vezes e tinha utilizado nome falso. Agora, ao assinar o nome verdadeiro em compras endereçadas a uma mulher, o gerente da empresa desconfiou que havia algo errado.

Quando os policiais chegaram, o autor havia colocado as mercadorias em seu carro e estava aguardando apenas a nota fiscal. Foi preso em flagrante.

Na primeira vez foram emitidas notas fiscais nos valores de R$ 2.625,00 e R$ 1.728,00 e ele se passou pela pessoa de Jorge Almeida. Agora, a nota fiscal estava em nome de uma mulher e ele assinou o próprio nome.

Os policiais civis fizeram contato por telefone com a suposta compradora. A mulher mora no município de Manga/MG e sequer conhece as cidades de Manhuaçu ou Simonésia. Segundo a PCMG, o fato consiste na compra de mercadorias por meio eletrônico ou via telefone. Os autores faziam a retirada na própria transportadora, antes de chegar ao destino final.

Na casa do homem, em Simonésia, a Polícia Civil encontrou mais materiais:  diversas peças de vestuário e as respectivas notas fiscais. O sobrinho dele, que teria envolvimento no esquema, conseguiu fugir.

O suspeito alegou que ele e o sobrinho revendiam as mercadorias buscadas na transportadora. Foi preso com o material apreendido.

As investigações prosseguem no sentido de identificar mais vítimas e também o envolvimento de outras pessoas no esquema.

 

 

FONTE: Portal Caparaó

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*