Compra irregular de argamassa leva homem para a delegacia em Manhuaçu

Na manhã da segunda-feira, 20/05, a Polícia Civil tomou conhecimento de que uma carga de argamassa da marca Quartzolit havia sido adquirida de forma fraudulenta e havia sido descarregada na loja de material de construção em Manhuaçu no sábado, 18/05.

Informações deram conta de que tal carga estaria sendo retirada da loja nesta segunda-feira, pois a empresa responsável pela venda teria entrado em contato com tal loja para questionar sobre os produtos.

Uma equipe da Polícia Civil diligenciou até a loja de material de construção onde deparou com o homem e seu funcionário, carregando um caminhão que estava parado na porta da loja. No caminhão já estavam 500 pacotes de argamassa Quartzolit de 20 kg cada, totalizando 10000 mil quilos.

Em conversa com o motorista e proprietário do caminhão, este afirmou que por volta das 11h00, estava no ponto de frete da rodoviária, quando o proprietário da loja, de 38 anos, lhe abordou e lhe contratou para fazer um frete de sua loja até o Bairro Bom Pastor, em uma obra. Foi combinado o valor de R$ 150,00 pelo frete.

O proprietário da loja, estava presente no local e confirmou que havia recebido a mercadoria no último sábado e que havia contratado um frete para levá-la para sua obra, pois havia adquirido tal material para usar em sua obra situada no Bairro Bom Pastor, nesta cidade. A obra em questão se trata de uma residência de propriedade do mesmo.

Ao ser questionado a respeito da origem de tal mercadoria, o homem disse que havia comprado de um vendedor, conhecido como “Aquiles”, o qual havia lhe telefonado e oferecido a mercadoria. Ele não soube informar o valor da mercadoria, não apresentou nota fiscal da mercadoria e afirmou não ter o contato de “Aquiles”, sabendo dizer que ele representa diversas empresas e que não saberia dizer a qual empresa ele estaria vinculado. Ele afirmou ainda que é comum receber mercadorias sem a nota fiscal, sendo que tais notas lhes são enviadas por e-mail pelas empresas.

Ao verificar o rendimento da argamassa, constatou-se que cada pacote de 20kg de argamassa, em média, é utilizado para assentar quatro metros quadrado de piso, ou seja, tal quantidade de argamassa, seria capaz de assentar aproximadamente 2.720 metros quadrados de piso. Ficando caracterizado que o homem tinha a intenção de ocultar tal material em sua obra.

Foram recolhidos no local toda a mercadoria recebida, sendo 15 fardos de rejunte, contendo 15kg cada, 50 pacotes de argamassa AC3, 50 pacotes de argamassa AC2, e 679 pacotes de argamassa AC1.

As diligências foram coordenadas pelo Dr. Henrique Mateus Rabello, e efetivadas pelos civis Hernesto Francisco da Silva, Lucas de Oliveira Garcia, Muriel Aurélia Gomes e Lucas Felix Gaspar.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*