Acusados de matar fisioterapeuta são presos em Martins Soares

Dois irmãos de 18 e 27 anos foram presos pela Polícia Militar de Minas Gerais, em Martins Soares, na noite desta quarta-feira, 19/06. Eles são acusados de matar a fisioterapeuta Jéssica de Assis Marques, 23 anos, na noite de domingo, na zona rural de Ibatiba (ES).

Após receber denúncias anônimas de que os irmãos estariam na região de Pinheiros de Minas e na BR-262, a equipe da Polícia Militar de Minas Gerais montou uma operação para cercar e prender os acusados. A ação mobilizou os militares de Martins Soares, Cabo Carlos e Cabo Tiago, de Durandé Cabo Magalhães e Soldado Miguel e de Manhumirim, Sargento Alanderson e Cabo Jader.

O veículo Fox, cor preta, denunciado foi localizado com os irmãos num posto de combustíveis no trevo de Martins Soares. Eles foram abordados e presos. A Justiça de Ibatiba (ES) já havia expedido o mandado de prisão.

Segundo o registro policial, os irmãos disseram que contrataram o motorista do Fox para levá-los ao Rio de Janeiro pelo valor de mil reais. Afirmaram que ele não tinha participação na fuga.

Os dois foram presos e encaminhados à delegacia de polícia em Manhuaçu.

CRIME

A jovem Jéssica de Assis Marques era fisioterapeuta e trabalhava na APAE de Ibatiba. Ela desapareceu na noite de domingo (16/06), após ir ao Centro da cidade. Por volta das 22h, a família dela notou a demora e passou procura-la. Sem respostas, o pai de Jéssica foi até a polícia e informou aos militares sobre o sumiço da filha.

Familiares e amigos acharam o corpo da fisioterapeuta caído numa ribanceira às 8h de segunda-feira, após iniciar buscas na rodovia que seria o trajeto da jovem até chegar a residência.

A família percebeu no corpo da jovem, perfurações de tiros nos braços e costas. Moradores da região contaram aos familiares que durante a noite, ouviram disparos e gritos.

A fisioterapeuta foi atingida por um tiro na axila, que perfurou o coração. Mesmo baleada, a jovem não cedeu à ordem dos criminosos e seguiu com a moto até perder os sentidos. Ela foi sepultada na última terça-feira (18), em um cemitério daquela região.

Três horas depois da família encontrar a moça sem vida, o delegado titular da Delegacia de Ibatiba, Cláudio Rodrigues, já havia identificado os autores do crime. Os pais dos rapazes chegaram a prestar depoimento à polícia, porque favoreceram a fuga dos filhos.

Segundo a polícia, os dois são moradores de Mutum e foram até a zona rural de Ibatiba naquela noite com a intenção de cometer crimes no município.

A dupla pode ser indiciada por crime de latrocínio (roubo seguido de morte).

 

 

FONTE: Jailton Pereira – com informações da PMMG e do Aqui Notícias

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*