Coronavírus: Procon e Fazenda notificam farmácias em Manhuaçu

Desde o início da manhã desta quinta-feira (19/03), a Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon Manhuaçu), juntamente com fiscais da Secretaria de Fazenda, estão notificando as farmácias do município de Manhuaçu para que apresentem, no prazo de 24 horas, documentos contábeis e notas fiscais de compra e venda de produtos de prevenção ao Coronavírus (covid-19).
O Procon Manhuaçu tem recebido denúncias de aumento abusivo de preços, bem como a ocultação de produtos de proteção contra o coronavírus, como álcool em gel, luvas e máscaras.
De acordo com o coordenador geral do Procon Manhuaçu, Alex Barbosa de Matos, as notificações às farmácias estão sendo feitas para que apresentem as justificativas do aumento do preço. A partir dai, será analisado se houve ou não a ocorrência de aumento abusivo. Em caso positivo, haverá aplicação de multa e outras sanções como interdição do estabelecimento.
Alex Barbosa lembrou ainda que “é vedado ao fornecedor de produtos ou serviços exigir do consumidor vantagem manifestamente excessiva e elevar sem justa causa os seus respectivos preços, nos termos do artigo 39, incisos V e X do Código de Proteção e Defesa do Consumidor. Além disso, a Lei Federal 12.529/2011, em seu artigo 36, inciso III é clara ao prever que constituem infração da ordem econômica, independentemente de culpa, os atos sob qualquer forma manifestados, que tenham por objeto ou possam produzir aumento arbitrário de lucros”.
A ação de fiscalização conta com o integral apoio da Secretaria Municipal de Fazenda e Vigilância Sanitária municipal.

 

 

FONTE: Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*